quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

PLANO COLLOR POUPANÇA, FUNDO 157 OUTROS

Segunda-feira, 31 de Janeiro de 2011 18:43:33RES: FALE CONOSCO - 1EA9102336952
De: Central de Comunicação Interativa/SECOM <0800@camara.gov.br>Adicionar a contatos
Para: israel.tagliari@yahoo.com.br


--------------------------------------------------------------------------------

Prezado Senhor Israel,


Recebemos sua mensagem e informamos que sua manifestação foi registrada e será encaminhada aos deputados federais e às comissões da Câmara dos Deputados.



Este serviço é um canal aberto à sociedade. Utilize-o sempre que necessário. Colocamo-nos sempre à disposição e agradecemos o contato.



Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados

Disque-Câmara 0800-619619



ATT68




--------------------------------------------------------------------------------
De: israel.tagliari@yahoo.com.br [mailto:israel.tagliari@yahoo.com.br]
Enviada em: sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 22:00
Para: Central de Comunicação Interativa/SECOM
Assunto: FALE CONOSCO - 1EA9102336952


FALE CONOSCO - 1EA9102336952 - legislacao
Ação: Sugerir
Nome: israel tagliari
E-mail: israel.tagliari@yahoo.com.br
Telefone: (41) 99015992
Cidade: ctba-PR
Logradouro:
Complemento:
Número:
Bairro:
CEP:
Mensagem: PLANO COLLOR POUPANÇA E FUND 147. As pessoas que tem o direito de devolução das importâncias não pagas no valor exato da correção da época, referente aos meses de janeiro a março de 1.990 /91. Conforme noticiários que se enceraria no dia 28/01/11. Na sua grande maioria vão perder os seus direitos o que é de direito dos cidadão Brasileiros que tinha suas economias aplicadas e devido a implantação de planos econômicos do governo Collor causaram grandes perdas aos poupadores. E sem que a grande maioria destes poupadores sabia ou que foram informados dentro do prazo e também sem condições de arcar com as despesas de uma ação judicial, devido os custo , se valeria a pena arcar com mais um custo financeiro para tent5ar recuperar o que é de direito dos poupadores, e ainda agora que a maioria dos advogados querem cobrar uma mensalidade sobre os seus serviços, que também é uma cobrança injusta , por que quem precisa dos serviços de uma advogado ainda ter que arcar com um pagamento mensal sem saber quando vai ser julgado a ação, quanto tempo vai levar e se vai ganhar ou não, e se ganhar quando e como vai ser feito o pagamento se é a vista ou parcelado. Será que vale a pena entra com uma ação? Que deveria ser feita através do ministério publico e não individual, por que é uma ação que foi causada através de um plano econômico do governo? Estes custos deixam de ser viável para qualquer pessoa que necessita os trabalhos de advogados. é necessário acabar com esta cobrança que deve ser incorreta? Pois impossibilita as pessoas de poder defender os seus direito devido a mais estes custos de mensalidades por serviços prestados aos clientes contratantes. Estas ações deveriam ser leis que obrigasse aos Bancos a pagar aos seus credores sem a nece3ssidade de ter que entrar com ação, para poder receber o que é de direito do cidadão. E também poderia ser determinado por lei, que o próprio defensoria publica entra-se com uma ação coletiva exigindo o pagamento a todos que tem direitos a receber. Os bancos deveriam abrir uma caderneta de poupanças em nomes destes credores e depositar o total dos valores já corrigidos e avisado através de carta e e-mail que os valores estão disponíveis para ser sacados pelo cidadão de direito. Porque os Bancos utilizaram destes capitais por mais de vinte anos, lucrando com todo este montante de dinheiro, que sérvio para fazer novos empréstimos a taxas super elevadas, sérvio também como capital de giro e de deposito, financiamentos etc. Nada mais justo do que devolver a cada um dos poupadores que tiveram o seu dinheiro bloqueado por tanto tempo e ainda vão perder novamente para se dado destino novamente aos cofres dos Bancos. Como lucros. Prejudicando os poupadores e clientes . E ainda podem dificultar a localização e dar os estratos que muitas pessoas solicitaram e não receberam os extratos a tempo para poderem entrar com ação a tempo. Os bancos já tem muito lucro, e as pessoas poupadoras recebem uma quirela de juros e não deveriam perde estes rendimentos que são de direito de cada cidadão, que acredito na poupança, com uma fonte de rendimento para o seu dinheiro aplicado. Todos os outros planos que causaram prejuízos as pessoas que tiveram prejuízo com os planos econômicos, deveriam ser devolvidos a cada cidadão como forma de recompensa por acreditar nas instituições financeiras na poupança e no governo. O povo é o que tem o maior prejuízo sempre e sem o seu dinheiro aplicado a economia perde em vários segmentos , não é justo sempre ser o povo ser o prejudicado.
Responder: Clique aqui para responder

Um comentário:

amor disse...

até que data vai ser pago a restituição do plano collor?
já fiz tudo que tinha fazer
até agora, não recebi nada..
grato/Gilma